A VOLTA

O maior acontecimento desportivo do verão português


A VOLTA DOS 90 ANOS

O maior acontecimento desportivo do verão português, e um dos maiores símbolos de identidade nacional, regressa às estradas de 4 a 15 de agosto. A Volta a Portugal em Bicicleta, realizada a primeira vez em 1927, comemora 90 anos, mas como todos os anos se renova está mais jovem do que nunca. A emblemática e marcante efeméride aumenta as expetativas sobre a 79ª Volta a Portugal Santander Totta.

Após três anos consecutivos a receber o final da competição, Lisboa vai assistir desta vez à Grande Partida no coração da cidade enquanto Viseu, em plena Feira de S. Mateus, irá brindar aos vencedores. Entre o prólogo e o pódio de consagração pedalam-se 1626,7 km numa exigente e desafiante edição com 30 prémios de montanha e 27 metas volantes.

A primeira semana
A 79ª Volta a Portugal Santander Totta terá, como já vem sendo hábito, 11 dias de competição e 1626,7 km. O Prólogo, no coração da capital, a 4 de agosto, terá como aliciante a discussão em sistema de contrarrelógio em plena zona ribeirinha. A cronometragem rigorosa dos milésimos de segundo servirá para atribuir a primeira liderança após uma inicial distância que não ultrapassa os cinco quilómetros e meio.

Vividas as primeiras emoções da corrida, será Vila Franca de Xira a receber a caravana para a primeira etapa em linha que vai percorrer oito municípios ribatejanos. Até Setúbal são percorridos 203 kmque representam a segunda quilometragem mais extensa deste ano.

O terceiro dia de prova, segunda etapa, vai correr-se entre a "Capital dos Vinhos de Portugal", Reguengos de Monsaraz,e Castelo Branco. É o regresso da Volta a território alentejano para a mais extensa tirada desta edição com 214,7 km. Antevê-se uma forte afluência de público na emblemática e empedrada Avenida Nuno Álvares que estará, como sempre, em festa para assistir a uma emocionante chegada ao sprint.

No dia seguinte, com a saída em Figueira de Castelo Rodrigo, a Volta andará entre a Beira Alta e Trás-os-Montes atravessando o Douro Superior até chegar a Bragança num percurso extremamente sinuoso.

A 8 de agosto, Macedo de Cavaleiros vai servir de cenário para a partida da quarta etapa. Apesar de ser o mais curto em quilómetros, será um dia marcado pela escalada à sempre espetacular Srª. da Graça, em Mondim de Basto, após 152,7 km.

A dois dias do descanso e com a Serra do Barroso como pano de fundo, a vila de Boticas vai dar sinal de partida à quinta etapa que terminará no Monte de Santa Luzia, em Viana do Castelo.

A sexta tirada corre-se na região do Minho com partida em Braga e chegada à "Sala de Visitas" da região minhota como Fafe gosta de se apresentar. Antes da descida para a cidade repete-se o estradão de terra batida do inimitável Salto da Pedra Sentada do rali de Portugal e que tanto deu que falar na Volta do ano passado. Quando cruzarem a linha da meta, os corredores terão cumprido os primeiros 1100 km da Volta 2017.

A segunda e decisiva semana
Cumprida a jornada de repouso, a 11 de agosto, estarão ainda pela frente 526,7 km até à conclusão da 79ª Volta a Portugal Santander Totta, em Viseu.

A vila de Lousada,de regresso ao mapa da prova, será cenário da partida da sétima etapa que levará o pelotão ao Monte Nossa Sr.ª da Assunção, em Santo Tirso.

A antepenúltima etapa será a ligação entre Gondomar e Oliveira de Azeméis terminando a oitava etapa numa longa reta da meta com alguma inclinação.

No penúltimo dia, as atenções vão estar concentradas nos trepadores porque a Serra da Estrela fará parte do percurso. A nona etapa, que vai começar na Lousã, contabiliza seis contagens de montanha com a subida ao ponto mais alto da Estrela a fazer-se pela vertente de Seia. Depois do mítico prémio de categoria especial, na Torre, a corrida segue em direção à Guarda onde termina a Etapa Rainha.

Por fim, na terça-feira, 15 de agosto, em Viseu, o ciclismo associa-se aos grandes festejos de S. Mateus. O pelotão cumprirá a derradeira etapa, um contrarrelógio individual com partida e chegada à majestosa Avenida da Europa. São 20,1 km que vão decidir o vencedor da Volta dos 90 anos.

Palavra do Diretor de Prova
"Com uma primeira fase maioritariamente plana, cuja aparente facilidade será contrariada pela grande extensão das etapas e pelo, mais que certo, calor será, depois de Castelo Branco, que a "Volta" verdadeiramente fica mais dura orograficamente. Com a Beira Alta e Trás-os-Montes a massacrar a "Caravana" será em "Terras de Basto" que vai terminar esta fase na mítica Sr.ª da Graça. A segund ametade da prova é composta por etapas de Média/Alta dificuldade que vão exigir o máximo empenho físico e anímico dos protagonistas. Os finais em Viana do Castelo, Fafe e Santo Tirso podem proporcionar autênticas reviravoltas na classificação. A última fase, com início em Gondomar e ligação a Oliveira de Azeméis, num dia de média dificuldade que vai trazer oportunidades a muitos e, talvez, merecidas tréguas aos poucos eleitos que terão de se enfrentar na etapa Rainha, na Guarda, e, finalmente, na prova da verdade em Viseu. Em suma, a 79ª Volta a Portugal Santander Totta apresenta um percurso que permitindo o êxito parcial a ciclistas de distintas características se impõe pelas sucessivas dificuldades que, claramente, farão particular apelo a ciclistas completos com uma enorme capacidade de recuperação."
Joaquim Gomes